Publicado por: BAMBA GRAVAÇÕES | Julho 10, 2011

Deputado revela que pressionou por cargo para bloco do PR

Valdemar afirma que objetivo era contemplar a bancadaSão Paulo (AE) – O deputado federal Valdemar Costa Neto (PR-SP) revelou em entrevista a uma rádio de Mogi das Cruzes (SP), seu reduto eleitoral, ter usado o então ministro dos Transportes Alfredo Nascimento para pressionar a presidente Dilma Rousseff a entregar ao PR uma diretoria de banco estatal para obter o apoio do bloco liderado pelo partido no Congresso. O deputado explicou que a barganha tinha como objetivo abrir espaço no governo para o bloco de partidos nanicos que compõem, com o PR, um grupo de 65 deputados no Congresso – o PR conta com 41 e PRB, PRTB, PT do B, PHS , PSL e PRP têm 24.

“O nosso ministro chegou na Dilma outro dia e falou: ‘Olha, o Valdemar tá com um problema com o bloco. Ele fez o bloco, acertou com o (então ministro Antonio) Palocci pra aumentar o espaço do partido no governo. Nós (PR) já temos muito espaço. Mas precisávamos aumentar o espaço do bloco, porque são 24 deputados a mais”, contou Costa Neto à Rádio Metropolitana AM, na sexta-feira da semana passada.

O deputado disse ter pedido uma diretoria na Caixa Econômica Federal ou no Banco do Brasil – nomeação que Dilma ainda não anunciou – para que prefeitos aliados possam liberar verbas federais mais rapidamente.

“O que eu quero? Uma diretoria na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil, pra quando o Bertaiolli (Marco Bertaiolli, prefeito de Mogi das Cruzes) precisar de algo coisa. Por exemplo, eu consigo empréstimo pra Santa Isabel – de R$ 2 milhões – que o Helio Buscariolli (prefeito de Santa Isabel) está precisando. Ele precisa pavimentar a cidade. Mas eles não assinam com ele na Caixa. Eu tendo um diretor, sai na hora”.

Costa Neto chamou de “canalha” o presidente do PTB, Roberto Jefferson, que o denunciou no processo do mensalão e disse que não lhe estendeu a mão quando este tentou cumprimentá-lo em um aeroporto.

“O inferno na minha vida foi o Roberto Jefferson, mesmo. Ele já veio me cumprimentar. Encontrei-o no aeroporto, mas não dei a mão e nem olhei na cara dele. Aliás, olhei feio. Fiquei olhando pra cara dele e ele com a mão estendida. Vai pro inferno! Um canalha!”

Na entrevista, Costa Neto sustentou que voltará a presidir o PR e a conceder entrevistas à mídia nacional depois que o processo do mensalão for julgado no Supremo Tribunal Federal.

“Desde 2005 não dou uma entrevista a um jornal ou revista nacional. Quero esperar meu julgamento no Supremo pra depois voltar à mídia. Porque ao ficar dando entrevista parece que a gente não se incomoda com o problema que tem. Parece que a gente despreza”, disse.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: